Buenas Alexander Medina, você sabe o que significa “pensar fora da caixa”? 

Esta frase é muito utilizada, quando procuramos encontrar soluções criativas e diferentes para determinados problemas e ou situações pelas quais passamos e que parecem não ter solução.

Exatamente o atual momento em que vivemos no Beira Rio.

Até o segundo tempo do jogo de ontem, contra o Atlético Mineiro, você, parecia ser aquele treinador de um esquema só.... Se analisarmos os clubes pelos quais passou, veremos sempre o mesmo modo de jogar, sem surpresas e variações.

Mas não é, que na tarde nublada deste domingo, tu, Alexander Medina, como um magico, tirou um coelho, ou melhor, Gabriel Mercado da Cartola e mudou totalmente a cara do jogo.

Um movimento, puramente criativo, e inédito desde que chegaste ao clube, pois colocaste o zagueiro no miolo da zaga, abrindo para direita o Bruno Méndez e para esquerda o Kaique Rocha, voltando a usar dois volantes combativos, o Gabriel e o Liziero, dois alas, Bustos e De Pena (grata surpresa, nesta posição), Edenilson e Taison, mais à frente na articulação e se aproximando dos alas, com Mauricio mais à frente, sacando o nosso pedreiro favorito, que só faz parede... Com esse esquema, o Internacional foi uma equipe mais combativa, eficiente e até mesmo perigosa, salvo a falta de habilidade e qualidade, na hora da finalização. 

Não sou a favor de ficar demitindo técnicos, mas acredito que o seu tempo já passou, Medina, entretanto, toda vez que chegamos ao fim do poço, a meta é dobrada e tu, ganha mais uma sobre vida.

Como pelo visto, teremos que te aguentar por mais um tempo, está mais do que na hora, de ampliar seu repertório, parar de usar as soluções que aparentemente são mais seguras, mas não nos levam a lugar algum e procurar por formula mais criativa, como a do segundo tempo na partida de estreia do Brasileirão.

Outro fator que me preocupa muito, é a condição física do nosso time no segundo tempo, quando vemos os nossos adversários correndo, voando em campo, ou seja, sobrando, e nossos atletas, morrendo em campo, em um verdadeiro estado de prostração.

Outro problema presente no Beira Rio, é a falta de diálogo, você, Medina tens que conversar mais, com os profissionais que tínhamos no clube, profissionais recheados de conhecimento, histórico dentro da instituição, portas abertas com os atletas e acumulo de experiências adquiridas dentro dos anos de serviço no Internacional e pelas suas conquistas regionais, nacionais e inclusive internacionais...

No ano passado, tivemos o áudio “vazado” do Coordenador Paulo Paixão, que tinha um fundo de verdade e foi validado pelo nosso capitão Taison, que logo após o termino do Gre-Nal deste ano, que desclassificou o Inter no Gauchão, reiterou as declarações...

Em sua demissão, o nosso histórico preparador físico e coordenador do departamento de performance e saúde, Élio Carravetta, declarou que estava sendo dispensado pelo clube, por discordar dos métodos da sua comissão de preparação física, formada pelos profissionais Richard "Papote" González e Alexis Olariaga, que mais adiante, os atletas colorados passariam a sofrer com problemas musculares...

Pois bem, mais uma vez, vemos que os ex’s, estavam certos, pois além do Inter não ter pulmão, passou a sofrer com problemas musculares, tirando de campo, nossos poucos e bons atletas.

Ou seja Sr. Alexander Medina, chegou a hora de conhecer a história do clube, descobrir a grandeza da instituição e reconhecer nos títulos conquistados pelo S. C. Internacional, o peso de sua camisa. 

O título “Campeão de Tudo”, não veio a esmo... 

Chegou a hora de você entender qual é o verdadeiro problema que estás causando e quais as suas dificuldades, estás precisam ser diagnosticadas e solucionadas, imediatamente.

É impossível encontrar uma resposta, se a pergunta for mal formulada, não concordas Medina?

Como também não adianta ir as compras a “lá Louca”, sem critérios específicos, se não sabemos qual é o problema.

Portanto, mantenha o esquema do segundo tempo, busque variações, recupere nosso sistema defensivo, aumente as variações ofensivas, melhore as transições ofensivas e defensivas, e se isso tudo não fosse o suficiente, resolva os problemas de capacitação física, pois temos que correr, por 90 minutos, em duas competições e aguentar até o final de novembro, antes da Copa do Mundo.

Então Medina, chegou a hora de levantar as mangas e mãos à obra, aproveite esta sua sobre vida, recebida pelo nosso querido Sport Club Internacional e nos tire desta situação que você mesmo nos colocou.

E boa sorte para todos nós.


Robert Abel

Imagem: Robert Abel

Deixe seu Comentário